sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

Navilouca ReVista


Idealizada e montada em 1972, ano emblemático de muitas experimentações, a Navilouca só seria impressa em 1974 e logo se tornou verdadeira lenda entre as publicações alternativas do período, oferecendo um painel do que havia de mais radical nas letras, nas artes visuais e no cinema por estas bandas.

Neste ensaio, fruto de dissertação de mestrado (UESPI), Isis Rost apresenta algumas de suas chaves, fazendo um corte transversal no material organizado por Torquato Neto e Waly Salomão e ressaltando duas tríades que marcam toda a linguagem do “almanaque dos aqualoucos”: a concreta, com Augusto, Haroldo  e Décio, e a experimental, núcleo da revista, identificada em Torquato, Waly e Hélio Oiticica.

    Temos aqui a proposta de um encontro direto com as páginas da Navilouca, num texto irreverente e inventivo, cujos capítulos (e mesmo os subtítulos) podem ser lidos de forma independente, compondo um caleidoscópio para saudar os 50 anos deste projeto único, quase delirante, lance final do poeta piauiense que se suicidou naquele intenso ano de 1972. 

Link para download: Navilouca ReVista

Um comentário: